olha o boneco

O blog de fotografia do MEF-Movimento de Expressão Fotográfica

quinta-feira

 

Nova Imagem Gráfica do MEF


desenvolvida por Luís Gonçalves


 

Curso de Iniciação à Fotografia


quarta-feira

 

O MEF e a A BARRACA - O mistério da camioneta fantasma

Ficha Artística e Técnica

Texto, encenação, luz, programa: Hélder Costa

Cenografia: José Manuel Castanheira
Figurinos: Maria do Céu Guerra
Animação Gráfica: Pedro Massano
Coreografia: Bruno Cochat
Adereços: Luís Thomar, Sérgio Moras, José Carlos Pontes
Luminotecnia: Fernando Belo
Sonoplastia: Rui Mamede
Relações Públicas e Produção: Elsa Lourenço
Secretariado: Maria Navarro
Costureira: Inna SirykMontagem: Mário Dias
Bilheteira: Sandra Filipe

Fotografia: Luís Rocha e Movimento de Expressão Fotográfica (Ana Pinto, Miguel Rodrigues, Rodolfo Barros, Tânia Araújo e Tiago Brás)

Agradecimentos: Pedro Massano, Alexandre Delgado, José Manuel Osório, António Jorge Branco, António Melo, Irene Pimentel, Sara Pereira, José Luís, Luís Rocha e Movimento de Expressão Fotográfica, Manuel Luzio, Mariana Abrunheiro

terça-feira

 

Cursos de fotografia para pessoas portadoras de deficiências visuais extremas

Nome do projecto - Imagine Conceptuale III
Luis Rocha - MEF - Formador
Sofia Neuparth - CEM - Formador
Tânia Araújo - MEF - Formador

O projecto Imagine Conceptuale
(cursos de fotografia para pessoas portadoras de deficiências visuais extremas)
começou com uma interrogação:
"que percepção terá da fotografia uma pessoa que não vê, ou que vê muito pouco?"

Em 2003 o fotógrafo Luís Rocha, em representação do
MEF - Movimento de Expressão Fotográfica,
decidiu interpelar sobre o assunto a
APEDV - Associação Promotora de Emprego de Deficientes Visuais.

O entusiasmo de poder "aumentar o real" até um ponto em que se torna perceptível, até para um amblíope em alto grau, aliou-se ao aliciante "conceptual" de produzir um objecto artístico cuja comunicação com o público se desse exactamente através do sentido que o autor menos domina: a visão.

O resultado foi um empenho fortíssimo, uma atenção desmesurada e um quotidiano cheio de novas descobertas: podemos fotografar o que ouvimos, o que sentimos, até o que imaginamos.

Podemos produzir imagens que, ainda que não tenham nascido de uma conceptualização puramente visual, são visualmente significantes para quem as olha, e transmitem através do olhar aquilo que pode ser a sua ausência.

Este ano o Imagine Conceptuale III integra-se no projecto global do MEF-Movimento de Expressão Fotográfica - DAS/CML, sob a designação Projecto_Lisboa ( projectolisboa.blogspot.com).

Nesse âmbito, os alunos vão revisitar as suas memórias visuais (do tempo em que viam bem) para a criação de conceitos imagéticos sobre as suas imagens.

Em parceria com o CEM - Centro em Movimento, o conceito do projecto passará a conter não só a vertente da imagem como também o da procura da expressão do corpo, da pesquisa interior, de uma introspecção em que buscaremos as nossas histórias.
Sendo que o desafio (Imagine Conceptuale III) será lançado também a pessoas sem deficiências visuais, estas terão que abordar a temática do projecto com a mesma ausência visual.

O projecto, culminará com uma exposição própria e, posteriormente, integrará a exposição global do Projecto_Lisboa, em Junho de 2006.

Entidades envolvidas no projecto:
MEF - Movimento de Expressão Fotográfica
Oficina da Fotografia - DAS/CML,
APEDV - Associação Promotora de Emprego de Deficientes Visuais,
CEM - Centro em Movimento.

Inicio em Novembro: datas a anunciar

quarta-feira

 

Das artes do mundo

Espreitando um blog de culto, partilho um poema de excepção.

...

Se perguntarem: das artes do mundo?

Se perguntarem: das artes do mundo?
Das artes do mundo escolho a de ver cometas
despenharem-se
nas grandes massas de água: depois, as brasas pelos recantos,
charcos entre elas.
Quero na escuridão revolvida pelas luzes
ganhar baptismo, ofício.
Queimado nas orlas de fogo das poças.
O meu nome é esse.
E os dias atravessam as noites até aos outros dias, as noites
caem dentro dos dias - e eu estudo
astros desmoronados, mananciais, o segredo.

(Herberto Helder)

terça-feira

 

Saída do Photogramas

Comunicado do MEF – Movimento de Expressão Fotográfica
(este comunicado foi inicialmente colocado no site photogramas)

Saída do Photogramas

O photogramas nasce com dois objectivos:
Para que os alunos do Curso de Fotografia Aplicada da altura pudessem colocar as suas imagens on-line e que as mesmas fossem comentadas pelo formador e pelos colegas.
Num outro objectivo pretendia-se criar um espaço para quem não se revisse nos sites até à data disponíveis e passasse a ter no photogramas o seu local.

Mais tarde o site foi aberto à comunidade do mef de uma forma geral.
Já com o site on-line começam a chegar frequentadores de fora do mef e do curso.

Como o photogramas tinha sido pensado para consumo interno, não foi acautelada a forma de entrada, não se tinha pensado em regras nem em directrizes pois essas estavam sobejamente implícitas com os frequentadores iniciais.

Houve sempre a tentativa de criar por parte do MEF um trabalho dentro de um determinado conceito de imagem mais alternativa/experimentalista, mas acima de tudo colocar on-line imagens de qualidade.

Pensamos que no início de vida o photogramas conseguiu ser um bom terreno de debate e de evolução na fotografia.

Mas algo falhou, falhou dentro da própria vastidão que é o MEF, com alunos, sócios e companheiros oriundos de locais diferentes e neste confronto “mef” não soubemos aprender uns com os outros, o choque foi inevitável e começaram as saídas de alguns dos elementos.

Outro choque foi com a “gente” de fora, não foram aceites alguns dos comentários, não foram aceites algumas das atitudes e durante algum tempo criou-se um clima menos favorável.

Outra falha foram as regras (até a uma determinada altura quase inexistentes) terem começado a mudar ao sabor do vento, conforme ia a maré.

E por “N” razões instala-se o desinteresse e abandono por parte da maioria dos frequentadores do site.
E a partir de um determinado momento deixa de fazer sentido para o MEF a continuidade da sua colaboração no site, afastando-se também.

Depois de muita luta, mais ou menos inflamada, com mais ou menos dedicação, acha o MEF que o actual estado do site já não corresponde aos objectivos iniciais e que este novo figurino não diz muito à filosofia pretendida.

Não faz sentido para nós continuar um projecto desta forma.

Queremos agradecer aos que por aqui andaram a partilhar connosco dúvidas e incertezas, aos que colocaram um pouco de si neste site.

MEF – Movimento de Expressão Fotográfica

segunda-feira

 

O que é a fotografia?

Para mim a fotografia é um documento, uma forma de registo.
A sua linguagem passa por ser uma narrativa visual, uma mensagem contida na própria imagem e um simples testemunho que se quer transmitir, preservar e imortalizar.

A fotografia vale por si mesma...

Dependemos sempre da sensibilidade do fotógrafo, da sua persistência, da sua forma de olhar, do seu conhecimento técnico, do seu nível cultural e principalmente do seu trabalho criativo e intelectual para que tudo isto possa ser visível quando olhamos para uma imagem.

 

Curso de fotografia em Marvila para Jovens

De Janeiro a Setembro de 2005 o Espaço LX Jovem e a Junta de Freguesia de Marvila promoveram ateliers de fotografia para os jovens da Freguesia com o apoio técnico e pedagógico do MEF - Movimento de Expressão Fotográfica.

Estes ateliers nasceram com o intuito de construir junto dos jovens, conceitos como a leitura crítica da realidade, convivência de grupo, cidadania e ética,promover a auto-estima e possibilitar uma identidade com a sua família e sua comunidade.

Ao longo do tempo foi dada especial importância à comunicação dos jovens com os espaços da Freguesia, através da exploração fotográfica dos mesmos. Promoção das competências técnicas dos jovens sobre: composição, fotogenia, funcionamento da câmara escura, luz e utilização de uma máquina fotográfica manual e de câmara fotográfica Pinhole, passando pelo uso e aprendizagem da fotografia digital.

Levar aos jovens da Freguesia processos fotográficos com os quais se sentissem familiarizados.

Como objectivo final, o curso tinha a realização de uma exposição que está patente no Espaço LX-Jovem no Bairro do Armador em Lisboa e que contém uma pequena mostra dos trabalhos efectuados ao longo do mesmo.

quinta-feira

 

Novo site

A partir de hoje o site da APAF
(Associação Portuguesa de Arte Fotográfica)
passa a estar disponível em:

http://www.apaf.com.pt/

Arquivos

Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Dezembro 2007   Março 2008   Agosto 2008   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Setembro 2009   Outubro 2009  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]