olha o boneco

O blog de fotografia do MEF-Movimento de Expressão Fotográfica

sábado

 

O que é a fotografia, afinal?

A Fotografia oferece uma série de atribuições: todos fotografam visando vários objectivos: recordar um momento de vida que passa, documentar um facto ou um conceito técnico, divulgar uma visão de mundo ou simplesmente expor uma ideia.
A Fotografia antes de tudo é uma linguagem. Um sistema de códigos, verbais ou visuais, um instrumento visual de comunicação. E toda a linguagem nada mais é do que um suporte, um meio, uma base que sustenta aquilo que realmente deve ser dito: a mensagem.
A mensagem é uma derivação de dois factores: conotava e denotava. Qual é a diferença entre o cachorro amigo e o amigo cachorro? Enquanto a primeira é descritiva, a segunda já atribui um determinado valor metafórico.
A Fotografia, ao contrário do que pensamos não é uma cópia fiel da realidade fotografada. Isto porque a objectiva da câmara "filtra" essa imagem e o filme por sua vez a distorce, alterando sua cor, luminosidade e a sensação de tridimensionalidade.
Contudo, por mais que se queira apreender essa realidade em toda a sua amplitude, qualquer tentativa técnica é inútil, mesmo porque cada um de nós a concebe de modo distinto.
E tudo aquilo que não é real ou análogo, passa a estar a serviço das mitologias contemporâneas.
A Fotografia não apenas prolonga a visão natural, como também descobre outro tipo de visão, a visão fotográfica, dotada de gramática própria, estética e ética peculiares. Saber ler, distinguir o detalhe do todo, pode resultar num aprendizado sem fim, e então aquela coisa que não tinha a menor graça para quem as observavam, passa a ter vida própria.
A Fotografia não é realista, mas sim surrealista, nativamente surreal. Embora a Fotografia gere obras que podem ser denominadas por arte.
Esta subjectividade, pode mentir, provocar, chocar ou ainda proporcionar prazer estético.
A imagem fotográfica não é, para começo de conversa, uma forma de arte, em absoluto. Como linguagem, ela é o meio pelo qual as obras de arte, entre outras coisas, são realizadas.
A Fotografia é sempre uma imagem de algo. Esta está atrelada ao referente que atesta a sua existência e todo o processo histórico que o gerou. Ler uma Fotografia implica em reconstituir no tempo seu assunto, derivá-lo no passado e conjugá-lo a um futuro virtual.
Assim, a linguagem fotográfica é essencialmente metafórica, esta atribui novas formas, novas cores, novos sentidos conotativos e denotativos.
Estas comprovam que a Fotografia não está limitada apenas ao seu referente; ela o ultrapassa na medida em que o seu tempo presente é reconstituído, que o seu passado não pode deixar de ser considerado, e que o seu futuro também estará em jogo.
Ou seja a sobrevivência de sua imagem está intimamente ligada à genialidade criativa de seu autor.
Prof. Enio Leite
Focus – Escola de Fotografia & Tecnologia Digital
www.focusfoto.com.br





<< Página inicial

Arquivos

Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Dezembro 2007   Março 2008   Agosto 2008   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Setembro 2009   Outubro 2009  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]